Maison

Maison


Fundada em 1960, pelo legendário ícone da moda Valentino Garavani e seu parceiro de negócios Giancarlo Giammetti, a Valentino S.p.A comemorou recentemente 50 anos de vida, consagrando para sempre seu patrimônio e sua história de sucesso.
Valentino, um dos grandes nomes da moda. Sua história e seu patrimônio continuam evoluindo graças à concepção estética dos designers Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli.
Uma das marcas mais históricas do planeta, Valentino oferece uma ampla gama de produtos de luxo, desde Haute Couture, Prêt-à-Porter até uma extensa linha de acessórios que incluem

bolsas, sapatos, pequenos artigos de couro, cintos, óculos, vestidos de seda e perfumes.

A griffe está presente em mais de 90 países, graças a uma rede capilar de vendas construída ao longo das últimas décadas, com mais de 160 lojas, diretamente administradas por Valentino, localizadas nas mais elegantes ruas de shopping do mundo, e mais de 1300 pontos de venda.

Em Outubro de 2008, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli foram nomeados Diretores Criativos da grife, uma escolha virtuosa e perspicaz, já que a dupla conseguiu imprimir um estilo rejuvenescido na grife,

Ipad_pmaison

com coleções de sucesso que foram muito bem aceitas pelo público, mantendo, porém, o patrimônio de meio século de história da marca avanço estético com designs femininos e, ao mesmo tempo, contemporâneos.

Os dois designers foram nomeados por Stefano Sassi, Presidente e Diretor Executivo da Valentino S.p.A., no comando da Maison desde 2006, cuja administração tem sido instrumental no sentido de aumentar a relevância da marca e seu potencial futuro.

Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, que trabalharam durante mais de uma década sob o comando de Valentino Garavani, contribuindo para o sucesso internacional do novo projeto de

acessórios, exibiram sua maior habilidade para desenvolver um senso inato de liderança, uma abordagem centrada na empresa e uma equipe interna de designs extremamente talentosos.

A dupla debutou, com sua primeira coleção Haute Couture, em Paris, em Janeiro de 2009, mostrando habilidade na compreensão e interpretação profunda do universo Valentino, uma visão que foi unanimemente aplaudida. Estrelas de Hollywood, socialites e líderes da moda ficaram imediatamente seduzidos por suas criações.

Seis meses depois, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli consagraram seu sucesso com a coleção Haute Couture,

em Julho de 2009, exprimindo sua visão mais profunda da mulher Valentino: uma ideia não convencional de feminilidade e de extrema elegância que se torna uma maneira de ser, uma dicotomia da natureza frágil e perigosa, misturada com um elemento de unicidade e distinção.

A MAISON HOJE

Em Julho de 2012, a Mayhoola for Investments S.P.C., empresa de investimentos financiada por investidores privados do Catar, fez um acordo com a Red & Black Lux S.a.r.l. (uma empresa indiretamente controlada por Permira Funds em parceria com a família Marzotto) para a aquisição de todo o capital acionário do Valentino Fashion

Group S.p.A. (VFG).

Através da aquisição do VFG, a Mayhoola for Investments comprou a Valentino S.p.A. e a licença de M Missoni, enquanto que MCS Marlboro Classics foi separada do VFG. Red & Black continua a deter uma participação de maioria em Hugo Boss, que não fez parte das transações.

A Permira Funds, em parceria com a família Marzotto, adquiriu o controle do VFG através da Red & Black em 2007, como parte de uma mais ampla transação que incluía Hugo Boss.
Um representante da Mayhoola for Investments referiu que a inigualável criatividade e o incontestável prestígio da grife Valentino serviram de incentivo para a aquisição

Ficamos impressionados pelo trabalho dos dois Diretores Criativos, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli e pela direção da equipe liderada por Stefano Sassi.

A habilidade que mostraram ao transferir a estética de perfeição idealizada pelo fundador, Valentino Garavani, numa visão contemporânea e sofisticada foi instrumental no sentido de aumentar a relevância da marca e estabelecer uma plataforma de considerável potencial futuro.
Nosso objetivo é trabalhar profundamente para explorar todos os potenciais desta entusiasmante grife.
Acreditamos que Valentino é idealmente a grife apropriada para se tornar uma fonte de influência no mundo do mercado de luxo.

Stefano Sassi, Presidente e Diretor Executivo de Valentino, comentou: " Estamos muito satisfeitos com essa evolução.
Durante os últimos anos, apesar das oscilações nos mercados de luxo, as atividades da empresa permaneceram intensas e focadas na maximização do potencial da grife Valentino.
Esse esforço deverá proporcionar um aumento de 60% da receita, entre 2009 e 2012.
Nosso novo acionista nos ajudará a atingir nosso pleno potencial.

STEFANO SASSI - CEO

Stefano Sassi é Presidente e Diretor Executivo da Valentino S.p.A. e Diretor Executivo da Valentino Fashion Group.

Nascido em Varese, Itália, em 1960, Stefano Sassi se juntou a Valentino em dezembro de 2006 no momento que coincidiu com a saída de Valentino Garavani e Giancarlo Giammetti, assumindo em setembro de 2007, após a festa de comemoração do 45° aniversário da Casa em Roma.
Stefano Sassi se tornou imediatamente uma figura fundamental na trama futura da célebre casa, habilmente direcionando a sociedade através de turbulências e supervisionando a suave transição de propriedade e design.

O impressionante trabalho realizado nos anos recentes e a nova visão para a marca conduziu a sua aquisição pela Mayhoola for Investiments em julho de 2012. O contrato foi assinado entre a Mayhoola for Investiments, o veículo de investimento apoiado por um grupo de investidores privados em Catar, e a Red & Black Lux Sarl, uma sociedade controlada indiretamente pela Permira Funds em parceria com a família Marzotto.

“A Permira nos permitiu executar um plano industrial de meio termo que realizamos com sucesso apesar das condições de dificuldade econômica. A Mayhoola for Investments garantiu a continuidade das perspectivas administrativas e de design,

uma vez que estamos negociando com um investidor com uma visão ambiciosa de longo prazo para a marca,” disse Stefano Sassi.

A administração de Stefano Sassi tem destinado uma nova era para a Valentino, uma de crescimento e lucrabilidade, estimulada em parte por uma base de clientes mais jovens. Ele também criou estratégias de uma rede de distribuição coerente e um novo design para suas lojas, incluindo a linha de difusão REDValentino. Em outubro de 2008, seguindo o breve mandato de design de Alessandra Facchinetti, Stefano Sassi confiou em seus instintos e promoveu Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, os designers internos de acessórios, a Diretores de Criação.

“Eu os sugeri fortemente para o conselho por diferentes razões, incluindo seus profundos conhecimentos sobre a marca, suas sensibilidades, visões de moda e vislumbramento em entender as variáveis e potenciais da marca,” disse Stefano Sassi. Juntos, eles forjaram uma abrangente identidade de design pronta para usar coerente e bem sucedida, acessórios e fragrâncias que são aplaudidas pelo mundo afora. Um contrato de licenciamento global foi assinado com a Puig para a Valentino Parfums em 2010 e com a Marchon para a Valentino Eyewear em junho de 2011.

A experiência de Stefano Sassi possui muitas vertentes e matizes referentes à cobertura da moda, tecidos e finanças.

Entre 1990 e 1996, ele trabalhou na Bain&Company, onde ele supervisionou os projetos estratégicos e industriais, tanto nacional quanto internacionalmente, para várias sociedades de potência de alto nível, tais como a FIAT, GFT e a Ferrari.

Ele fez sua incursão dentro do mundo dos tecidos e da moda em 1996 quando se juntou a Cerruti 1881, atuando como Gerente Geral e membro do conselho até 2001, quando foi nomeado Gerente Geral da divisão de tecidos da Marzotto S.p.A, e posteriormente se tornou CEO desta em 2006.

Diretores Criativos

A abordagem estilística de Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli é definida pelo seu senso de contemporaneidade, alimentado por contrates e amor por uma mistura melange de inputs visuais, artísticos e literários, sintetizados em um estilo vibrante e inconfundível. A chave do método adotado é a fusão de estilos e linguagens.
Ambos, Maria Grazia e Pierpaolo, estudaram no European Institute of Design de Roma e estiveram lado a lado no ateliê de Fendi. Desde o início, a experiência de trabalho conjunto foi positiva e a estreita relação profissional baseou-se no diálogo, admiração mútua e foco no presente.

Cd

Na Fendi, a liberdade e o gosto pela experimentação do design levou à criação de acessórios memoráveis.

O próprio Valentino Garavani tomou conhecimento do trabalho dos dois e convidou-os para se juntarem a ele. Em 1999, deu-lhes a tarefa de criar uma linha de acessórios que interpretasse o espírito da Couture da Maison. O resultado foi uma coleção que apresentou um equilíbrio inusual entre tradição e inovação.

Em Setembro de 2007, após a decisão de Valentino de se retirar, Maria Grazia e Pierpaolo foram nomeados Diretores Criativos de todas as linhas de acessório da Maison.

Quando, no ano seguinte, aquela nomeação passou a incluir as coleções masculinas e femininas, bem como a linha de Haute Couture, Maria Grazia e Pierpaolo tornaram-se Diretores Criativos da grife Valentino.

A grife tomou um novo rumo. Respaldada por uma grande expertise técnica, protegida com profundo zelo nos ateliês da Piazza Mignanelli, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli começaram a escrever a nova página de história da empresa. A perspectiva mudou e a mulher ideal de Valentino evoluiu.

A condensada e simplificada graça e a valiosa delicadeza, que sempre fizeram parte do DNA da grife Valentino, são agora contemporâneas e cheias de contrastes. O espírito do tempo entrou pelo ateliê e mudou as cartas do jogo.

Maria Grazia e Pierpaolo consideram a direção criativa um projeto de design, no qual, vestuário, acessórios, sapatos e até mesmo o interior das lojas, com a chegada de David Chipperfield, criam um sistema de sinais. Tudo, sem qualquer distinção, exprime o estilo Valentino. A mensagem é uma modernidade sem tempo. Patrimônio e estilo, tradição e inovação coexistindo na idealização do novo futuro.

O NOVO CONCEPT


Em Fevereiro de 2012, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli apresentaram a primeira Store Concept na boutique Valentino de Milão, realizada pelo renomado arquiteto Britânico David Chipperfield no curso de três anos. O projeto deriva, de um lado, do desejo de preservar a graça e elegância inatas da Maison, e do outro, da ideia de falar para um público moderno que vive e respira a revolução digital.
Uma ação equilibrada onde os ornamentos se transformam em motivos sutis, misturando os contrastes dos modelos inconfundíveis e eternos, e a luminosidade etérea, evocando o passado mas com uma inclinação para o futuro, onde as lembranças do tempo

que passou são revisitadas para as gerações do amanhã.
A Store foi dividida em salas, cada uma caracterizada por um elemento icônico que transmite a linguagem Valentino: um mosaico vertical de vidros na área de sapatos ou uma prateleira de nogueira Americana que evoca uma biblioteca de cavalheiros; o couro cinza dos trocadores – um espaço incrivelmente pessoal e confortável; as paredes brancas; o parquete; o mármore terrazzo no piso e frisos.
Em contraste com a solidez dos elementos arquitetônicos, a coleção é apresentada em finas e elegantes prateleiras de fibra de carbono distribuídas ao longo de todo o perímetro.
Esses equipamentos contêm iluminação LED,

permitindo que cada prateleira ou aparador seja iluminado individualmente de maneira quase invisível. O sistema de iluminação elevada reflete a variedade dos acabamentos e dos espaços, combinando a iluminação dissimulada do ambiente e as luzes brancas dispostas no perímetro das salas com a iluminação quente e lampadários decorativos no centro.
Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli buscavam um conceito e uma visão que se tornassem um leitmotiv nas boutiques Valentino, através dos elementos visivos e das texturas presentes nas diferentes áreas.
"Instantaneamente pensamos em David Chipperfield como pessoa ideal para interpretar este conceito devido à sua enorme habilidade em organizar e

projetar espaços para criar um ambiente com superfícies e para alternar engenhosamente elementos abertos e fechados, disseram Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli.

" David Chipperfield planejou espaços que transmitem ideias complexas através da experiência sensorial imediata, jogando com volumes e materiais.
Ele possui uma rara capacidade de síntese e traduziu, de modo muito apropriado, a iconografia da grife. Fez isso de maneira extremamente fluida, jogando com contrastes e usando mínimos adornos Barrocos.
Na verdade, acreditamos que o verdadeiro luxo é poder contar com o nosso passado glorioso.

Majestoso e elegante, o espaço solene transmite tranquilidade, fazendo emergir o elemento mais surpreendente, presente no DNA da grife Valentino: o “savoir faire” que, nesse caso, é expresso através da atmosfera de um palácio que Rome's em escala monumental, repleto de nuanças sutis e preciosas.

A interpretação, por David Chipperfield, do espaço e das áreas que se sucedem exprime uma atmosfera íntima e solene, raramente presente em uma boutique tradicional.
Uma sensação de conforto e intimidade que cresce gradualmente ao percorrer o espaço que separa a entrada dos espaços internos: de fato, a parte central da boutique fica protegida do mundo exterior.

Ângulos agudos substituídos por curvas suaves para transmitir a ideia de beleza e luminosidade.

O Store Concept de David Chipperfield tem sido empregado em todas as novas aberturas e renovações de lojas.
Entre as mais relevantes, além da boutique de Milão, na Via Montenapoleone, Beverly Hills, Hong Kong, Landmark, São Paulo, Paris, enquanto que as Flagship Shops de Nova Iorque e Londres serão inauguradas em 2013.

Coleções


Valentino Haute Couture oferece uma variedade de coleções que inclui itens ímpares, exclusivamente realizados no prestigioso ateliê Romano, onde um grupo de 40 costureiras realizam cada peça da confecção.


Valentino Prêt-à-Porter apresenta linhas sofisticadas e exclusivas para uma clientela jovem, chique e internacional de homens e mulheres que formam a nova geração jet set.
Em Janeiro de 2012, Chiuri e Piccioli apresentaram sua primeira coleção masculina em Florença como Convidados Especiais da Pitti Uomo.

Os designers contemplaram a tradição na arte da costura e a atitude clássica italiana criando uma coleção que combina formas volumosas e alinhadas, enriquecidas de detalhes divertidos.


Valentino Garavani cintos e trajes preciosos para mulheres e homens. Detalhes enriquecem a criação sofisticada, em grande parte confeccionadas à mão. Motivos clássicos e icônicos de Valentino, como flores, curvas e renda são reinterpretados para decorar acessórios incrivelmente modernos, fortalecendo uma categoria que continua a prosperar e evoluir com grande sucesso.

REDValentino foi lançado em 2003 por Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli para completar a oferta de uma line-up jovem, contemporânea e romântica que reflete os preceitos mais elevados da Maison.
Um conto de fadas moderno ressaltado por criações femininas, combinações divertidas, tecidos finos, detalhes e acabamentos elegantes. REDValentino está disponível em mais de 100 pontos de venda no mundo, inclusive na Flagship Shop de Tóquio, Moscou, São Paulo, Cannes, Roma e Milão.

A grife Valentino também oferece uma variedade de peles, sedas, óculos e fragrâncias produzidas no âmbito de acordos de licença.

LOJA ONLINE